Brasil e Alemanha mais próximos

Em parceria Lufthansa linhas aéreas, que acaba de lançar voos direto para o Rio de Janeiro, Embratur traz grupo de profissionais de turismo para conhecer o nosso país Para aumentar a comercialização de produtos brasileiros no exterior,...

Leia Mais

GOL Linhas Aéreas tem redução em capacidade doméstica

Autor GOL - Categoria Voos - 29 : October : 2013

Tags: , , , , , , , , , , , ,

0

GOL Linhas AéreasHá onze anos, a GOL impulsiona o mercado brasileiro de aviação a se desenvolver, sempre apresentando processos, serviços e produtos inovadores e pioneiros. Com seu modelo de negócios de passagens aéreas baratas, com baixo custo que geram baixas tarifas (low cost, low fare), a companhia democratizou as viagens de avião no Brasil e na América do Sul.

A GOL Linhas Aéreas oferece atualmente a mais extensa malha de rotas na América do Sul e Caribe, com quase 900 voos diários para 62 destinos nacionais e internacionais com presença em 13 países. Combinada com parcerias operacionais de empresas de linhas aéreas nacionais e estrangeiras, a rede de linhas da GOL está entre as melhores para clientes que querem viajar para o Brasil, dentro do país ou a partir dele.

GOL Linhas AéreasCom foco constante na redução de custos, a estratégia da companhia de linhas aéreas é definida pelo crescimento rentável, por meio de uma estrutura de baixo custo e alta qualidade no atendimento ao cliente. As aeronaves Boeing 737-700 e 737-800 – Next Generation utilizadas pela GOL Linhas Aéreas são equipadas com winglets, uma tecnologia que ajuda a manter ainda mais baixos os custos operacionais. Olhando para o futuro, a GOL continua a avaliar as oportunidades de expandir suas operações, lançando voos no mercado interno e em outros centros internacionais de alto tráfego na América do Sul e Caribe.

A GOL Linhas Aéreas acaba de divulgar suas projeções financeiras para o ano de 2013. Segundo o estudo, existe uma redução em sua capacidade doméstica entre 8% e10% para o primeiro semestre de 2013. Para o ano de 2013 a redução é de cerca de 7%, em comparação com o mesmo período de 2012. A projeção reitera a estratégia de racionalização de oferta da Companhia para 2013, tendo como objetivo atingir um crescimento mínimo de 10% no RASK e a retomada das margens operacionais. A Companhia estima um resultado operacional positivo para o primeiro trimestre de 2013, superior ao resultado do mesmo período do ano anterior.